Valmir Prascidelli repudia violência contra candidato do PSL à Presidência

O deputado federal Valmir Prascidelli (PT) manifestou repúdio ao atentato sofrido pelo candidato do PSL à Presidência da República. O parlamentar, assim como outros integrantes do Partido dos Trabalhadores, incluindo o candidato do Lula à Presidência Fernando Haddad e a senadora e presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann, classificou o episódio como antidemocrático. “A democracia é feita de liberdade e respeito, não de violência”, postou em sua conta no Twitter.

Em entrevista ao Sputink Brasil, Prascidelli apontou a necessidade de investigar o caso e punir o culpado com muito cuidado. Ele lembrou o episódio do sequestro do empresário Abílio Diniz em 1989, “quando algumas pessoas foram presas e o que se explorou foi o fato de elas estarem usando camisetas de apoio ao (então candidato à Presidência da República) Luíz Inácio Lula da Silva”, explicou. “Aquelas pessoas, como ficou demonstrado na ocasião, não tinham qualquer vinculação com o Partido dos Trabalhadores como, a princípio, foi dado a entender provocando na opinião pública a errônea impressão de que o PT poderia estar envolvido naqueles atos igualmente criminosos e merecedores de todo repúdio”.

“Então, o momento atual é o de manter a prudência necessária, e a polícia conduzir a investigação com o máximo de cautela, de modo a não exacerbar posições contra determinados partidos, alimentando em conseqüência mais ódio e mais conflito nesta campanha presidencial de 2018”, concluiu o deputado.

Brasília
Praça dos Três Poderes Câmara dos Deputados
Gabinete: 837 - Anexo: IV
Brasília/DF
CEP: 70160-900
Telefone: 61 3215-5837

Osasco
Escritório Político - Rua General Bittencourt, 170
Centro - Osasco/SP
CEP: 06016-040
Telefone: 11 3685-2164

dep.valmirprascidelli@camara.leg.br